Abertura da 3ª Semana Brasileira de Catequese

dom_geraldo

Dom Geraldo Lyrio Rocha

Em nome da CNBB, acolho com imensa satisfação os coordenadores e coordenadoras de catequese, catequistas, catequetas, religiosos, religiosas, diáconos, presbíteros, bispos e demais convidados vindos de todas as regiões do Brasil para esta terceira Semana Brasileira de Catequese. Aqui estamos porque queremos dar novos passos rumo a uma catequese de iniciação à vida cristã e, por conseguinte, de inserção na comunidade eclesial. O Ano Catequético Nacional ao propor “a catequese como caminho para o discipulado”, nos alertou para a importância do aprofundamento e do amadurecimento na fé, vivida no seio da comunidade eclesial, empenhada em irradiar a vida em Cristo para ao mundo hoje. Nesta “mudança de época”, faz-se necessário implementar uma catequese de inspiração catecumenal. Temos consciência dos desafios e das dificuldades em implantar na catequese um novo modelo de iniciação, conforme orienta a Conferência de Aparecida, mas acreditamos que seja este o modo mais eficaz para responder aos desafios atuais. Queremos, nestes dias, fazer memória da bonita caminhada que realizamos nos últimos 50 anos. É necessário recordar o passado, compreender o presente e projetar o futuro da catequese, no momento importante de implementação do Diretório Nacional de Catequese, com preciosas iniciativas em toda parte. Realizar a 3ª Semana Brasileira de Catequese como culminância do Ano Catequético Nacional é para todos nós motivo de intenso júbilo. Lembramos com alegria a caminhada catequética que teve como marco significativo a realização do primeiro Ano Catequético, em 1959, cujo ponto culminante foi o Congresso Catequético Nacional, em Belo Horizonte. Em 2006, em sua Assembleia Geral, a CNBB aprovou, por unanimidade, a realização de um Ano Catequético Nacional a realizar-se em 2009, celebrando o cinqüentenário do primeiro Ano Catequético. A iniciativa demonstra a importância que a Igreja no Brasil tem dado à catequese, tal como ficou expresso no processo de elaboração do Diretório Nacional de Catequese, nos anos 2002 a 2005. Com a Conferência de Aparecida, podemos afirmar que, sem o impulso da catequese em toas as instâncias da ação evangelizadora, não há como formar os discípulos missionários de que o mundo necessita. O Ano Catequético se insere no processo de recepção de Aparecida, que nos convida a “formar discípulos missionários de Jesus Cristo para que nele nossos povos tenham vida”. Fomos, assim, desafiados a repensar nossa ação evangelizadora e pastoral. Neste mesmo processo se inserem as atuais Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, aprovadas na Assembleia Geral da CNBB, em abril de 2008. A partir de uma catequese de inspiração catecumenal, queremos explicitar melhor o primeiro anúncio e assumimos a inspiração catecumental como modelo da iniciação cristã, a fim de intensificar a formação do discípulo missionário, inserido na comunidade eclesial, comprometido com o anúncio e o testemunho de Jesus Cristo e empenhado na construção de um mundo novo. Temos muitos motivos para celebrar esta terceira Semana Brasileira de Catequese: neste ano de 2009, estamos comemorando os 30 anos da Exortação Apostólica Catechesi Tradendae, do Papa João Paulo II, promulgada após o Sínodo sobre a catequese, celebrado em 1997. Comemoramos também os 30 anos da Conferência de Puebla sobre A evangelização no presente e no futuro da América Latina. No ano passado, celebramos os 25 anos do documento Catequese Renovada, publicado pela CNBB, em 1983. Na estrada aberta pelo Concílio Vaticano II, essas são grandes referências para a renovação da catequese e de toda a ação pastoral. Estamos vivendo sob o influxo do Sínodo dos Bispos, que se realizou em 2008, dedicado à “Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja”, enquanto aguardamos a Exortação Apostólica pós-sinodal que o Papa Bento XVI dirigirá a toda a Igreja. Na mesma direção, coloca-se a próxima Assembleia Geral da CNBB, em 2010, que irá refletir sobre a Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja no Brasil. Estivemos em sintonia com o 12º Inter-eclesial das CEBs, que se realizou em julho deste ano, em Porto Velho – Rondônia. Os cristãos são desafiados a viver um modo de ser Igreja que tenha a Palavra de Deus como fonte, a oração comum (especialmente a Eucaristia) como alimento e a vida em plenitude como meta da missão. A primeira Semana Brasileira de catequese aconteceu nos dias 12 a 18 de outubro de 1986, em Itaici – SP e teve como tema fé e vida em comunidade. A segunda, em outubro de 2001, procurou colocar em prática a prioridade da catequese com adultos. Teve como tema: Com adultos, catequese adulta e como lema: Crescer rumo à maturidade em Cristo (cf. Ef 4,13). Esta terceira, com o tema: Iniciação à vida cristã e o lema: “Nosso coração arde quando ele fala, explica as Escrituras e parte o pão” (cf. Lc 24,13-35), é uma privilegiada oportunidade para operacionalizar o Diretório Nacional de Catequese, bem como as atuais Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, à luz da desafiante proposta de Aparecida, que nos convoca a formar discípulos missionários para uma Igreja em contínua renovação, inseridos profeticamente nesse momento histórico caracterizado como uma “mudança de época”. A catequese, começando pela iniciação cristã e chegando a constituir-se num processo de formação permanente, é caminho de encontro pessoal e comunitário com Jesus Cristo. Quem se encontra com Ele, põe-se a caminho em direção aos irmãos, à comunidade e à missão, e faz a experiência do discipulado, como seguimento do Caminho, onde Cristo faz o coração arder e o discípulo mergulhar nas Escrituras, na liturgia, no conhecimento e vivência da fé, na ação evangelizadora, na participação eclesial, no engajamento pastoral e no compromisso social. A todos os irmãos e irmãs desejo alegre e fecunda participação nesta terceira Semana Brasileira de Catequese. Por intercessão de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, o Espírito Santo nos ajude a experimentar a presença do Ressuscitado aqui entre nós e assim possamos exclamar como os discípulos de Emaús: “Nosso coração arde quando ele fala, explica as Escrituras e parte o pão” (cf. Lc 24,13-35). * Alocução de Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana e presidente da CNBB, na abertura da 3ª Semana Brasileira de Catequese em Itaici – Indaiatuba (SP), aos 6 de outubro de 2009.

Anúncios

Uma resposta to “Abertura da 3ª Semana Brasileira de Catequese”

  1. Jose Maria Medeiros do Nascimento Says:

    Gostei muito dos temas deste site

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: