Archive for julho \31\UTC 2011

Reflexão do Dia: Domingo da multiplicação dos pães

julho 31, 2011

Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)
Dom Orani João Tempesta

A cada final de semana a riqueza da Palavra de Deus ilumina nossa vida e nossos caminhos. Depois do “discurso em parábolas”, em que Jesus revelou aos seus discípulos os “mistérios do reino dos céus”, Mateus continua seu Evangelho com uma nova e longa seção (Mt 13, 53-17, 27) que prepara o que muitos chamam “Sermão da vida da comunidade” (Mt 18). Nele encontramos narrativas e diálogos alternados que focam sua atenção sobre a formação dos discípulos, que constituem o fundamento da Igreja.
A liturgia faz a escolha de alguns textos para uma melhor compreensão da mensagem evangélica, porém, é desejável que as ausências de alguns trechos naqueles proclamados pela Liturgia forneceçam um maior interesse para a leitura pessoal, a leitura orante, a lectio divina.

Neste décimo oitavo domingo do Tempo Comum, a liturgia nos apresenta a passagem de Mateus 14, 13-21, a “multiplicação dos pães”, particularmente importante na tradição evangélica, e um dos mais conhecidos do povo cristão. O episódio é repetido em todos os evangelistas, o que demonstra o fato e o anúncio que esse trecho nos traz.

O texto abre-se referindo-se a Jesus com a notícia que foi trazida pelos discípulos de João Batista, que ele fôra preso e morto por Herodes. Essa informação é importante porque nos mostra como Jesus reage a esse acontecimento: “Jesus saiu de lá num barco para um lugar solitário.” Uma reação semelhante foi observada por Mateus em Jesus, depois de descrever a forma como a multidão estava satisfeita: “Logo após, obrigou os discípulos a entrar no barco e precedê-lo para o outro lado, enquanto ele despedia a multidão. E despedindo-se da multidão, ele foi para o monte e continuou a orar “(Mt 14, 22). Assim, a história da “multiplicação dos pães” está dentro destas anotações sobre o comportamento de Jesus: o ponto comum dessas duas reações é uma escolha de solidão. Esta é a mesma reação a dois eventos opostos: o primeiro é o trágico acontecimento da prisão de João, que representa a tristeza da morte de um profeta e mesmo o perigo de morte que se aproxima para Jesus; o segundo é o feliz acontecimento de uma multidão satisfeita, que alcança um resultado positivo.

Fracasso e sucesso em Jesus causam a mesma reação, a mesma atitude, a mesma decisão: a solidão e a oração. O fracasso pode levar à decepção, à ilusão de sucesso. Solidão e oração são as atitudes normais de Jesus diante dos acontecimentos da vida, e isso revela que Ele é, essencialmente, uma pessoa livre.

O Evangelho deste domingo narra um grande milagre realizado por Jesus de Nazaré – a multiplicação dos pães e dos peixes.
São Mateus diz-nos que o Mestre teve compaixão da multidão que o havia seguido das cidades (Mt 14, 13), desceu da barca onde havia se retirado para orar ao Pai, e começou a curar os que estavam enfermos (v. 14). Jesus, indo ao encontro da multidão necessitada da Verdade, incentiva todo cristão a testemunhar o amor, a anunciar com firmeza que a salvação veio ao mundo através do sacrifício do Verbo Encarnado, que, oferecendo-se uma vez por todas, tornou possível para cada homem e mulher participar da vida divina.

Essa participação é implementada na vida da Igreja através dos sacramentos, sinais concretos que revelam a união do homem com Deus. Desse modo, o cristão, transformado por este encontro, torna-se um instrumento de Deus, evangelizador da Palavra, aquele que procura a multidão ansiosa pela libertação. São Mateus nos diz que, chegada a noite, Jesus ordenou aos seus discípulos para alimentar a multidão reunida em torno dele, com apenas cinco pães e dois peixes. Todos puderam comer e saciar-se do alimento abençoado que lhes foi oferecido pelo Senhor (v.20), aliás, sobraram outras cestas de peixe (v.20).

O milagre indica que só o Mestre pode satisfazer a fome que domina o nosso ser. Os pães oferecidos à multidão é a imagem do Filho de Deus que se entrega à morte e se torna alimento para nós. Saciando-nos com a Eucaristia, na verdade, saboreamos a nossa identidade: ser filhos de Deus e seguir em frente na fé, até ao encontro com o Senhor.

A multiplicação dos pães e peixes é para nós um sinal a que somos chamados a nos comprometer com as pessoas – dai-lhes vós mesmos de comer – e acreditar que o pouco abençoado por Jesus se multiplica para que, através dos discípulos, todos possam ser saciados.

É a nossa missão: colocarmo-nos nas mãos do Senhor, consagrarmo-nos a Ele e, como Igreja, distribuirmos o alimento da vida ao nosso povo. Podemos ser poucos para tantos trabalhos e grande é a missão, mas o anúncio que, mesmo assim, a multiplicação se realiza diante de nossos olhos. É a esperança que a Vida vai acontecendo quando os discípulos de Jesus o obedecem e se deixam abençoar por Ele, vivendo uma vida consagrada.

Irmãos, escancaremos o nosso interior ao amor divino do nosso Redentor: Ele irá satisfazer nossas necessidades reais, e chegaremos, desse modo, a ser arautos da liberdade, homens resgatados, testemunhas do Deus que é Amor.

Ternura de Deus

julho 29, 2011

Celebrai a ternura de Deus em sua vida. Agradeça hoje a quem você tem que agradecer, pois amanhã pode ser tarde.

São Frei Galvão

julho 27, 2011

Comunicado da arquidiocese de Aparecida

Qua, 27 de Julho de 2011 09:13 por: cnbb
E-mail Imprimir PDF

A arquidiocese de Aparecida (SP), por meio do seu arcebispo, dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis, informa a todo o Povo de Deus que o site, Rádio e Web TV denominado “São Frei Galvão.com” (www.saofreigalvao.com) não é órgão de comunicação oficial da arquidiocese, nem aprovado por esta.

A Rádio  Web oficial da arquidiocese de Aparecida é http://www.radiofreigalvao.com que também pode ser acessada pelo portal: http://www.arquidioceseaparecida.org.br.

Aparecida,  26 de julho de 2011.

Dom Raymundo Cardeal Damasceno Assis
Arcebispo de Aparecida, SP

Capela Sistina: O Evangelho contado pela linguagem da arte

julho 27, 2011

Corpo da mensagem



UAU…….. ESPETÁCULO!!!!!!!!!!!

Muito interessante!

Conceição


Após carregar a imagem, clic no mouse  e arrastar para cima ou para baixo, para a esquerda e para a direita.
O sinal + e – no canto da tela amplia ou afasta a imagem em até 400X.
Dizem que demorou 3 anos para completar esta apresentação: 

http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.html

Reflexão do Dia: “PAI, COMEÇA O COMEÇO!” – Autor desconhecido

julho 27, 2011

Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: – “Pai, começa o começo!”. O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil  e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.

 Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas as cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, e esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.

 Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformaram-se em enormes abacaxis… 

Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia pra “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que seu amor é a garantia das nossas vitórias.

Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus.

 

“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas resolverá toda a situação para você.

Não sei que tipo de dificuldades eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “PAI COMEÇA O COMEÇO!”.

Contribuição da Conceição por e-mail

Reflexão do Dia: Contemple as fotos e tire uma lição de Vida

julho 26, 2011

O que você faria se cada vez que você quisesse uma pessoa,

ela não estivesse por perto????

 

O que você faria se a cada momento que você estivesse super feliz…

existisse 10 de tristezas????

pd.jpg

O que você faria se seu amigo morresse amanhã e você nunca tivesse
oportunidade de dizê-lo como você se sentia??

ATT690475.jpg

Então,eu só queria dizer que, se nunca mais eu falar com você em minha vida,
você é muito especial

227412_221555851190834_196753907004362_932594_3807200_n.jpg

 

e tem feito uma grande diferença em minha vida!!!!

A vida é curta, quebre as regras, perdoe rapidamente, beije suavemente, ame de verdade, ria sem controle, e nunca se arrependa de algo que lhe fez sorrir....jpg

Eu olho pra você, respeito você e tenho um grande carinho por você.
as_unicas_criaturas_que_sao_evoluidas_o_bastante_para_carregar_o_amor_puro_sao_os_cachorros_e_as_criancas_-_johnny_depp.jpeg

Mande isso para todos seus amigos, não importa quanto tempo estão sem
conversar, ou quanto perto estão, e mande isso para a pessoa que lhe
enviou…

227162_220665524613200_196753907004362_925587_3256711_n.jpg

Deixe velhos amigos saberem que você nunca os esqueceu, e fale para os novos
que você nunca irá esquecê-los…

222767_220180017995084_196753907004362_922374_6400293_n.jpg

Lembre-se, todos precisam de amigos.

cocker-spaniel-puppies.jpg

Se algum dia você sentir que não tem nenhum, mas apenas lembre-se desse e-mail

e se conforte sabendo que tem alguém, em algum lugar que gosta de ti, e sempre gostará….

cao_bebe6.jpg

Eu sempre estarei por perto…..

leaf_(233).jpg

Em tempos de dificuldades

190704_208982942446970_100000057967939_842448_7552981_n.jpg

Em tempos de precisão,

229270_219916094688143_196753907004362_921105_7132186_n.jpg

Se você está se sentindo triste,

slideshow23.jpg

Você pode contar comigo.

untitledlll.bmp

Eu irei piscar,
 http://images.paraorkut.com/img/pics/glitters/p/piscadela-2349.gif

Até você sorrir,
 http://storage.mais.uol.com.br/573285.jpg?ver=1

darei-lhe um abraço,

http://3.bp.blogspot.com/_-kpRWRpMCLg/TSTrAFOc3II/AAAAAAAAASc/QvNnB2IUomM/s1600/abraco%255B1%255D.jpg

E ficarei ao teu lado.

foto.JPG

Estarei com você aqui até o fim,

006.jpg

Eu sempre e pra sempre serei sua amiga!!!!

http://www.fotocomedia.com/images/articles/cachorro-abracando-bebe_5.jpg

Se não enviar nada vai lhe acontecer, mas se quizer fazer alguém feliz hoje

e se quizer dizer a alguém o quanto essa pessoa é especial, envie esse email!

beijao1.jpg 

 

Aqui na Santa Rita os jovens participam. 06 de Agosto tem mais!!!!!!!!

julho 26, 2011

Reflexão do Dia: Tem pão velho?

julho 26, 2011
Era um fim de tarde de domingo, a pessoa estava molhando o jardim da casa quando foi interpelada por um 

garotinho com pouco mais de Nove anos, dizendo:
– Tem pão velho?

Essa coisa de pedir pão velho sempre me incomodou desde criança.
Na adolescência descobri que pedir pão velho era dizer:
– me dá o pão que era meu e ficou na sua casa.

Olhei para aquela criança tão nostálgica e perguntei:
– Onde você mora?
– Depois do zoológico.
– Bem longe, hein!
– É… mas eu tenho que pedir as coisas para comer.
– Você está na escola?
– Não. Minha mãe não pode comprar material.
– Seu pai mora com vocês?
– Ele sumiu.

E o papo prosseguiu, até que eu lhe disse:
– Vou buscar o pão, serve pão novo?
– Não precisa não, a Senhora já conversou comigo!

Esta resposta caiu como um raio.
Eu tive a sensação de ter absorvida de toda a solidão e a falta de amor desta criança.
Deste menino de apenas Nove anos, já sem sonhos, sem brinquedos, sem comida, sem escola e tão necessitado
de um papo, de uma conversa amiga.

Que poder tem o gesto de falar e escutar com amor!
Alguns anos já se passaram e continuam pedindo “pão velho” na minha casa e eu dando “pão novo”,
mas procurando antes compartilhar o pão das pequenas conversas, o pão dos gestos que acolhem e promovem.

Este pão de amor-Ágape não fica velho, porque é fabricado no coração.
O Ágape nos faz entender em pequenos gestos, em pequenas palavras no Ágape, no amor generoso,
no amor doação, você transforma vidas

Grupo Jovem de Santa Rita festa em agosto

julho 25, 2011

O Papa na Internet

julho 25, 2011

“Aberta de uma nova era: a da evangelização na internet” Papa Bento XVI

artemailing.jpg