Archive for julho \22\+00:00 2011

Sete Dons do Espirito Santo 1a Semana Catequética da Paróquia de Santa Rita

julho 22, 2011

TODOS OS DONS SÃO PRESENTES DE DEUS

Quando nos referimos ao Espírito Santo sempre tomamos como referência os sete dons:
sabedoria, inteligência, conselho, ciência, fortaleza, piedade e temor de Deus.

Eles são inspirados no texto do profeta Isaías (11, 2-3). O Novo Testamento assume esta profecia na pessoa de Jesus Cristo, o Messias prometido. Ele seria possuído pelo Espírito de Deus e a partir de sua força, praticará um reinado alicerçado na justiça e na paz, conforme os dons recebidos.

O número sete no contexto bíblico. Significa universidade, totalidade, perfeição. Os dons do Espírito são inúmeros, portanto, ao falar em sete, podemos dizer que recebemos todos os seus dons.

São Paulo, em Gálatas 5, 22-23, fala nos “frutos do Espírito: amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão e domínio de si”. Estes frutos provêm de um projeto de vida que todo cristão é chamado a perfazer. Isto não significa que os teremos de uma hora para outra.

Mas, a vida do cristão é um constante converter-se ao crescimento da fé, e um comprometimento para gerar estes frutos na convivência do dia-a-dia.

Podemos dizer que os “dons são qualidades dadas por Deus que capacitam o ser humano para seguir com gosto e facilidade os impulsos divinos, para tomar a decisão acertada em situações obscuras e para reprimir as forças do orgulho, do egoísmo e da preguiça, que se opõem à graça de Deus”.

OS SETE DONS E SEU SIGNIFICADO

Vivemos um tempo de grande riquezaem nossa Igreja. Quantosjovens e adultos fazem as comunidades, as famílias saírem de sua passividade e acomodação para tomarem seus membros sujeitos da própria historia através da partilha de seus dons.

Estes dons se transformam em fraternidade, solidariedade, justiça. Através de uma vivência comunitária nos grupos de reflexão, grupos de oração, estudo bíblico … criam-se práticas sociais e maior consciência de cidadania.

Os sete dons: Sabedoria, inteligência, ciência, conselho, fortaleza, piedade e temor de Deus ajudam a entender os planos de Deus na vida de cada cristão. Mas, também, capacitam para superar o perigo da indiferença e do medo, para amar a Deus como Pai. Estes dons, ainda, empenham os cristãos na luta por um mundo mais justo e humano e para perseverar na fé e na esperança, mesmo em meio aos desafios e dificuldades.

Eles resumem toda a ação do Espírito Santo nas pessoas.

Os dons doados pelo Espírito de Deus não tornam as pessoas passivas, inertes, acomodadas. Mas, pelo contrário, o cristão que toma consciência de que está imbuído por seus dons, transforma sua vivência.

Um cristão crismado que não ajuda a transformar, a mudar a sociedade em que vive, certamente engavetou seus dons.

VAMOS ENTERDER MELHOR ESTES DONS:

a) Saberia. Ela nos leva ao verdadeiro conhecimento de Deus e a buscar os reais valores da vida. O homem sábio e a mulher sábia é aquele(a) que pratica a justiça, tem um coração misericordioso, ama intensamente a vida, porque a vida vem de Deus.

b) Inteligência. Este dom nos leva a entender e a compreender as verdades da salvação, reveladas na Sagrada Escritura e nos ensinamentos da Igreja.
Ex. Deus é Pai de todos; em Jesus, Filho de Deus, somos irmãos …

c) Ciência. A capacidade de descobrir, inventar, recriar formas, maneiras para salvar o ser humano e a natureza. Suscita atitudes de participação, de luta e de ousadia, frente a cultura da morte.

d) Conselho. É o dom de orientar e ajudar a quem precisa. Ele permite dialogar fraternalmente, em família e comunidade, acolhendo o diferente que vive em nosso meio. Este dom capacita a animar os desanimados, a fazer sorrir os que sofrem, a unir os separados …

e) Fortaleza. É o dom de tornar as pessoas fortes, corajosas para enfrentar as dificuldades da fé e da vida. Ajuda aos jovens a ter esperança no futuro, aos pais assumirem com alegria seus deveres, às lideranças a perseverarem na conquista de uma sociedade mais fraterna.

f) Piedade. É o dom da intimidade e da mística. Coloca-nos numa atitude de filhos buscando um dialogo profundo e íntimo com Deus. Acende o fogo do amor: amor a Deus e amor aos irmãos.

g) Temor de Deus. Este dom nos dá a consciência de quanto Deus nos ama. “Ele nos amou antes de tudo”. Por isso, precisamos corresponder a este amor.

Os sete dons do Espírito Santo 

SABEDORIA

É o dom de perceber o certo e o errado, o que favorece e o que prejudica o projeto de Deus. Por este dom buscamos não as vantagens deste mundo, mas o Bem Supremo da vida, que nos enche o coração de paz e nos faz felizes. Diz o Senhor: “Feliz o homem que encontrou a sabedoria… Ela é mais valiosa do que as pérolas” (Cf. Pr 3,13-15).

ENTENDIMENTO

É o dom divino que nos ilumina para aceitar as verdades reveladas por Deus. Mesmo não compreendendo o mistério, entendemos que ali está a nossa salvação, porque procede de Deus, que é infalível. O Senhor disse: “Eu lhes darei um coração capaz de me conhecer e de entender que Eu sou o Senhor” (Jr 24,7).

CIÊNCIA

É o dom de saber interpretar e explicar a Palavra de Deus. Por este dom, o Espírito Santo nos revela interiormente o pensamento de Deus sobre nós, pois “os mistérios de Deus ninguém os conhece, a não ser o Espírito Santo” (1 Cor 2,10-15).

CONSELHO

É o dom de saber discernir caminhos e opções, de saber orientar e escutar, de animar a fé e a esperança da comunidade. Mas o Senhor disse-lhe: “Não te deixes impressionar pelo seu belo aspecto, porque eu o rejeitei. O que o homem vê não é o que importa: o homem vê a face, mas o Senhor vê o coração” (1 Sm 16,7).

FORTALEZA

É o dom de resistir às seduções, de ser coerente com o Evangelho, de enfrentar riscos na luta por justiça, de não temer o martírio. São Paulo confiava no dom da fortaleza. Ele disse: “Se Deus está conosco, quem será contra nós?” (Rm 8,31).

PIEDADE

É o dom de estar sempre aberto à vontade de Deus, procurando agir como Jesus agiria e identificando no próximo o rosto de Cristo. É o dom pelo qual o Espírito Santo nos dá o gosto de amar e servir a Deus com alegria. “O Reino de Deus não consiste em comida e bebida, mas é justiça, paz e alegria no Espírito Santo” (Rm 14,17).

TEMOR DE DEUS

Não quer dizer “medo de Deus”, mas medo de ofender a Deus. Sendo Ele o nosso melhor amigo, temos o receio de não lhe estarmos retribuindo o amor que lhe é devido. Mais do que temor, é respeito e estima por Deus. “Ouve, ó Israel! O Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e com todas as tuas forças” (Dt 6,4-5).

Mutirão da comunicação: Juiz de Fora representada

julho 19, 2011

Arquidiocese de Juiz de Fora é representada em mostra cinematográfica do Muticom

Nesta terça-feira, durante a manhã, a Arquidiocese de Juiz de Fora foi representada na exibição do filme “Bicho de sete cabeças”, protagonizado por Rodrigo Santoro. O filme conta a história de Neto, um jovem de classe média que levava uma vida normal, até que seu pai o interna num manicômio depois de ter encontrado um cigarro de maconha no bolso de sua camisa.

 

Após a exibição, a professora e psicóloga Cássia Chaffin fez uma análise da obra e participou de um debate com os participantes. A grande polêmica levantada foi em relação aos conceitos de Direitos Humanos, que levou, inclusive, o filme a ganhar o prêmio Margarida de Prata, conferido pela CNBB em 2011.

Agora, na parte da tarde, o jornalista Leandro Novaes representará a Igreja particular de Juiz de Fora na oficina “Mídias sociais – Estratégias de evangelização pelas redes sociais”. O palestrante será Gustavo Henrique, da comunidade Canção Nova.

Terça-feira, 19 de julho de 2011

Leandro Novaes

Jornalista da Arquidiocese de Juiz de Fora

Resposta do Padre Zezinho a um Evangélico

julho 19, 2011

O texto que segue foi extraído do jornal da Comunidade Luz da Vida de Goiânia-GO. Trata-se de uma carta resposta do Pe. Zezinho a um jovem protestante que lhe escreveu.

                Pequeno trecho da carta de Paulo Souza ao Pe. Zezinho:

“Eu, evangélico e ex – católico.

Maria não pode nada. Menos ainda as imagens dela que vocês adoram. Sua igreja continua idólatra. Já fui católico e hoje sou feliz por que só creio em Jesus.

Você com suas canções é o maior propagador da idolatria Mariana. Converta-se enquanto é tempo. Se não vai para o inferno com suas canções idólatras…”

Paulo Souza, São Paulo – SP.

                Agora veja, na íntegra, a resposta de Pe. Zezinho..

                Uma lição de sabedoria…

                “Sua Carta chega a ser cruel. Em quatro páginas você consegue mostrar o que um verdadeiro evangélico não pode ser. Seus irmãos mais instruídos na fé sentiriam vergonha de ler o que você disse em sua carta contra nós católicos e contra Maria. O irônico de tudo isso é que, enquanto você vai para lá agredindo a mãe de Jesus e diminuindo o papel dela no Cristianismo, um número maior de evangélicos, fala dela hoje, com maior carinho e começa a compreender a devoção dos católicos por ela.

                Você pega o bonde atrasado e na hora errada e deve ter ouvido os pastores errados, porque, entre os evangélicos, tanto como entre nós católicos, Maria é vista como a primeira cristã, e a figura mais expressiva da evangelização depois de Jesus. Eles sabem da presença firme e fiel de Maria ao lado do filho divino.

                Evangélico hoje, meu caro, é alguém que pautou sua vida pelos evangelhos e, por ser um bom evangélico, não é preciso agredir nem os católicos e nem a Mãe de Jesus.

                Você é muito mais antimariano do que cristão ou evangélico. Seu negócio é agredir Maria e os católicos. Nem os bons evangélicos querem gente como você no meio deles.

                Quanto ao que você afirma, que nós adoramos Maria, sinto pena de você. Enquanto católico, segundo você afirma, já não sabia quase nada de Bíblia por culpa da nossa Igreja, agora que virou evangélico parece que sabe menos ainda de Bíblia, de Jesus, de Deus e do Reino dos Céus.

                Está confundindo culto de veneração com culto de adoração, está caluniando quem tem imagens de Maria em casa ao acusá-los de idólatras. Ora, Paulo, há milhões de católicos que usam das imagens e sinais do catolicismo de maneira serena e inteligente, e você usava errado, teria que aprender.

                Ao invés disso foi para outra igreja aprender a decidir quem vai para o céu e quem vai para o inferno. Tornou-se juiz da fé dos outros.

                Deu um salto gigantesco em seis meses, de católico tornou-se evangélico, pregador de sua igreja e já se coloca como a quarta pessoa da Santíssima Trindade. Então talvez mande Deus avisar quem você vai por céu e no inferno.

                Mais um ou dois anos, talvez dê um golpe de estado no céu e se torne a primeira pessoa da Santíssima Trindade. Então talvez mande Deus avisar quem você vai por no céu e no inferno.

                Sua carta é pretensiosa. Sugiro que estude mais evangelismo; e em poucos anos, estará escrevendo cartas bem mais fraternas e bem mais serenas do que esta.

                Desejo de todo coração que você encontre bons pastores evangélicos. Há muitíssimos homens de Deus nas igrejas evangélicas que ensinarão a você como ser um bom cristão e como respeitar a religião dos outros.

                Isso você parece que perdeu quando deixou de ser católico. Era um direito que você tinha: procurar sua paz.             Mas parece que não a encontrou ainda, a julgar pela agressividade de suas palavras.

                Quanto a Maria, nenhum problema: é excelente caminho para Jesus. Até porque, quem está perto de Maria, nunca está longe de Jesus. Ela nunca se afastou, tire isso por você mesmo.

                Se você se deu ao trabalho de me escrever uma carta para me levar a Jesus, e se acha capaz disso, imagine o poder da mãe de Deus! De Jesus ela entende mais que você.

                Ou, inebriado com a nova fé, você se acha mais capaz do que ela? Se você pode sair por aí escrevendo cartas para aproximar as pessoas de Jesus, Maria pode milhões de vezes mais com sua prece de mãe. Ela já está no céu e você ainda está aqui apontando o dedo contra os outros e decidindo quem vai ou quem não vai para lá.

                Grato por sua carta. Mostrou-me por que devo lutar, pela compreensão entre as igrejas.

                É por causa de gente como você.”

  (Pe. Zezinho – scj)

Tudo por Jesus, nada sem Maria

Conferências, música e teatro marcaram o segundo

julho 19, 2011

O segundo dia do Mutirão de Comunicação do Rio de Janeiro teve início com a oração da manhã (Laudes), celebrada na Capela do Sagrado Coração de Jesus, localizada dentro do campus da PUC-Rio. Logo após, foi dado início ao primeiro painel do dia, com o tema “Concepção, filosofia, estruturas e modalidades da Comunicação na Igreja e a Imagem da Igreja na mídia”.

A apresentação ganhou destaque pela presença do Diretor da Central Globo de Produções, Luis Erlanger. Os bispos que participaram do primeiro dia das atividades (Dom Claudio Celli, Dom Dimas Lara Barbosa, Dom Orani Tempesta e Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner) também fizeram suas explanações na conferência. Eles debateram com os participantes sobre o tema abordado, sobretudo na visibilidade da Igreja perante a mídia.

 

Alguns participantes indagaram sobre iniciativas que podem ser tomadas a fim de promover a identidade da Igreja nos meios de comunicação. O momento foi oportuno para falar sobre o lançamento do I Troféu Imprensa da Arquidiocese de Juiz de Fora. Durante o intervalo, vários participantes se mostraram interessados na iniciativa, trocando experiências de eventos já realizados em suas respectivas dioceses.

Ao meio dia, todos acompanharam a transmissão da oração do Angelus, pela Rádio Catedral FM (Rio), diretamente do Cristo Redentor, no Corcovado.

 

A tarde foi marcada pelo Seminário das Organizações e Instituições Católicas de Comunicação do Brasil. Os conferencistas foram a Presidente da Associação Católica de Comunicação, Irmã Helena Corazza, o representante da Rádio Renascença de Lisboa (Portugal), Nelson Ribeiro; o Presidente da Rede Católica de Rádio, Frei Carlos Romanini; o Diretor-Geral da TV Aparecida, Pe. César Moreira; o Presidente da TV Século 21, Frei Eduardo Dougherty; o jornalista e representante do Sistema Canção Nova de Comunicação, Ronaldo Silva e o Diretor da Rede Vida de Televisão, Monteiro Neto. Cada um fez uma apresentação de 15 minutos, onde contaram um pouco da história de seus veículos e falaram sobre as projeções para o futuro de cada uma. A conferência foi mediada pelo Assessor das Pastoral da Comunicação da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Pe. Márcio Queiroz.

Após uma hora de debate, os participantes assistiram a uma apresentação do cantor e compositor Jorge Vercillo. No início da noite, a conferência foi sobre “Uma reflexão sobre a mídia contemporânea”, com o professor da faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Wilson Gomes. E para encerrar as atividades do dia, houve apresentação do grupo de teatro Chiquinho.

Segunda-feira, 18 de julho de 2011.

Leandro Novaes

Jornalista da Arquidiocese de Juiz de Fora

Se você estiver triste – Reze!

julho 19, 2011

SANTO EXPEDITO, O SANTO DO IMPOSSÍVEL.
É uma cadeia a Santo Expedito; pede o que necessitas concretamente, realmente é muito milagroso… (não a cortes é 1 segundo!)

Santo Expedito amo-te e preciso de ti, estás no meu coração, abençoa-me e abençoa a minha família, meu lar, meus amigos e inimigos (porque com eles também aprendi), guarda meus bens espirituais, meus sonhos e projetos, sê meu advogado e exerce a tua sabedoria para me defenderes dos problemas que padeço. Protege-me dos males que me cercam e afasta de mim aqueles que só querem a minha perdição. Hoje te peço que me concedas a graça de …….
(dizer o pedido) e comprometo-me a difundir o teu Nome e a tua capacidade de ouvir. Em nome de Jesus…. Amém.

Meios de Comunicação Católicos apresentam seus projetos no Muticom .

julho 18, 2011
Seg, 18 de Julho de 2011 15:55 / Atualizado – Seg, 18 de Julho de 2011 16:31 por: cnbb
E-mail Imprimir PDF

muticomrjvisaogeralNo período da tarde de hoje, 18, aconteceu, no Mutirão Brasileiro de Comunicação (Muticom), o Seminário das Organizações e Instituições Católicas de Comunicação do Brasil.

Os conferencistas foram os diretores e representantes de rádios, TVs e meios de comunicação de inspiração católica do Brasil e de Portugal. São eles: irmã Helena Corazza, da Associação Católica de Comunicação (Signis-Brasil); Nelson Ribeiro, da Rádio Renascença de Lisboa; frei Carlos Romanini, presidente da Rede Católica de Rádio (RCR); padre César Moreira, diretor geral da TV Aparecida e vice-presidente da Associação Católica de Comunicação; padre Eduardo Dougherty, presidente da Associação do Senhor Jesus ASJ/TV Século 21, Ronaldo Silva, jornalista e representante do Sistema Canção Nova de Comunicação, Monteiro Neto, diretor da Rede Vida de Televisão; Marcos Valério, coordenador da TV Nazaré e jornalista da Rádio Vaticano, Silvonei José.

muticomrjseminariocomtvscatolicasA presidente da Associação Católica de Comunicação (Signis-Brasil), irmã Helena Corazza, apresentou a instituição que está presente em 130 países. Além disso, foi inaugurado o site da Signis-Brasil (www.signisbrasil.org.br) no evento.

O português Nelson Ribeiro, falou sobre a Rádio Renascença, de Lisboa. Ele mostrou os números de audiência da instituição antes e depois do incremento das redes sociais. Segundo Nelson, após a revolução das mídias sociais, a rádio se tornou a mais ouvida em Portugal.

O frei Carlos Romanini, apresentou a Rede Católica de Rádio (RCR) e fez o lançamento das redes sociais e do site da RCR que está ligado à Signis-Brasil.

Já o diretor da TV Aparecida, padre César Moreira, falou sobre a emissora e sua programação. Mostrou o avanço tecnológico da TV nos últimos anos e falou do papel evangelizador que as TVs de inspiração católica têm na atualidade.

O frei Rinaldo Scatela, representante da TV Século 21, apresentou um vídeo institucional mostrando a estrutura física, a grade de programação e as atividades sociais da TV Século 21.

Ronaldo Silva, da rede Canção Nova, apresentou o todo o sistema Canção Nova e também um vídeo institucional. Ronaldo afirmou que o portal da Canção Nova é um dos maiores do mundo.

O diretor da Rede Vida de Televisão, Monteiro Neto, explicou sobre as diferenças entre as Telecomunicações e a Radiodifusão. Falou também sobre a constituição da Rede Vida.

Marcos Valério destacou o sistema de comunicação da TV Nazaré e afirmou a cooperação com outras TVs de inspiração católica. Falou sobre a grade de programação voltada à diversidade cultural.

Silvonei José apresentou a Rádio Vaticano. A rádio tem 80 anos de história e 53 de transmissão em português. Silvonei, que é apresentador do Programa Brasileiro da Rádio Vaticano, contou a história da rádio, desde a segunda guerra mundial até os dias atuais.

7o Muticom – Rio de Janeiro – A Igreja e a Comunicação

julho 18, 2011

Mutirão de comunicação no Rio de janeiro

julho 18, 2011

Nesse domingo tiveram início as atividades do 7º Mutirão Brasileiro de Comunicação, no Rio de Janeiro (RJ). Bispos, Padres e Jornalistas de várias dioceses e arquidioceses de todo o país se reuniram na Pontifícia Universidade Católica (PUC), para a Missa de abertura do evento, presidida pelo Presidente do Conselho Pontifício de Comunicação Social, Dom Claudio Maria Celli. Ao fazerem o credenciamento para o Mutirão, todos os participantes receberam um kit, contendo um guia de programação do evento, um exemplar do “Jornal da PUC”, um mapa do campus universitário, um livreto de orações para as celebrações, um livreto que conta a história da universidade, um DVD do projeto Comunicar (da PUC-Rio) e um exemplar do livro “Testemunhas do Século XX” (MOUNIER, Weil e Silone).

Após a celebração, foi realizada no ginásio da universidade a solenidade de abertura, com a presença de Dom Claudio Celli e outras autoridades católicas: o Secretário Geral da CNBB, Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner; o Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta; o Presidente da Comissão Episcopal de Comunicação da CNBB e Arcebispo de Campo Grande (MS), Dom Dimas Lara Barbosa, e o Reitor da PUC-Rio, Pe. Josafá Carlos de Siqueira.

Com o Mutirão oficialmente aberto, os participantes assistiram a exposição do professor da Pontifícia Universidade Lateranense e Presidente da Fundação Ente dello Spettacolo de Roma (Itália), Monsenhor Dario Viganò.

Durante toda a semana, acontecerão diversas atividades para os participantes, como painéis, mesas redondas, conferências, visitas guiadas, oficinas e apresentações culturais. O primeiro dia do Mutirão foi encerrado com a apresentação da banda Fuzibossa, dos fuzileiros navais.

Representada pelo jornalista da Folha Missionária, Leandro Novaes, a Arquidiocese de Juiz de Fora se faz presente nesse grandioso evento. Diariamente, vamos trazer várias informações sobre os debates sobre os desafios e os horizontes que as novas tecnologias apontam para o futuro da comunicação na Igreja, no Brasil e no mundo.

Domingo, 17 de julho de 2011.

Leandro Novaes

Jornalista da Arquidiocese de Juiz de Fora

1a semana catequética da Paróquia de Santa Rita

julho 17, 2011

Começou hoje, com a Santa Missa, a 1a Semana Catequética de nossa Paróquia. Participarão os agentes da Pastoral Familiar, Pastoral da Juventude, Batismo, Primeira Comunhão e Crisma. Nós estamos investindo na evangelização e formação como pede o primeiro Sínodo Arquidiocesano. Férias para nós é aprofundamento.

Paróquia de Santa Rita de Cassia sempre em missão!

Concordo com esse cara

julho 17, 2011

Hackers, parabéns

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Carlos Verezza  (Ator da Rede Globo de Televisão)

Queridos Hackers que invadiram os sites do “governo”, parabéns!

Na esperança que um de vocês leia  meu blog, torço para que não apenas acessem, mas divulguem para o Brasil e o mundo as falcatruas, tráficos de influência, obras superfaturadas, enfim, divulguem e façam uma campanha contra o maior esquema de corrupção jamais visto neste país!

Pode ser o começo de uma reação à essa quadrilha que mantém o povo alienado com bolsas-anestesias, e saqueiam esta nação com uma avidez despreocupada com punições!

Não passa uma semana sem que surjam escândalos ligados ao “partido da ética e da moralidade na política!”, Trinta e oito ministérios para “empregar” os capangas ,que, ou perderam eleições, ou precisam de uma “boquinha…

Denunciem a cooptação de todos os poderes, a evidente falta de governabilidade, com o palanqueiro Lula mantendo em verdade um governo paralelo!

Não esmoreçam! Enviem denúncias para o Tribunal de Haya, sobre os constantes assassinatos de líderes rurais; o abandono das populações indígenas…Enfim, vocês sabem melhor do que eu o caminho da sagrada indignação a ser tomado!

Convoquem marchas de protesto em todo o país! Vocês possuem o domínio de uma tecnologia que pode arrancar o povo e os poucos intelectuais honestos, de uma letargia que termina por ser cúmplice da roubalheira generalizada!

Uma amiga por e-mail