Primeira do Brasil: Arquidiocese JF terá primeira Paróquia Beato João Paulo II do país

 

paroquia_beato_jpii
*Matriz Nossa Senhora Aparecida – sede provisória da paróquia

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Arquidiocese de Juiz de Fora vai ter a primeira paróquia do Brasil, autorizada pela Santa Sé, com o nome do Beato João Paulo II. A data de criação é dia 22 de outubro, na sede provisória da nova paróquia (a matriz é a Igreja Nossa Senhora Aparecida que fica na Rua Jarcil Firmino Pinheiro, 30 – bairro Nova Era, zona norte de Juiz de Fora/MG).

Embora o dia dedicado ao beato seja 22 de outubro, data que também vai marcar a festa de criação da nova paróquia, os preparativos já começam no dia 16, próximo domingo. É que a comunidade realiza a Semana de Oração pela Paz. Durante seis dias, sempre às 19h30, os fiéis vivem momentos de reflexão e oração presididos por sacerdotes arquidiocesanos.

No dia 22 de outubro, a festa começa às 17h com procissão pelas ruas do bairro (saindo da Igreja de São Vicente – Rua Jair da Silva Spinelli, 111, Nova Era – passando pela rua Dr. Dias da Cruz, chegando à Igreja N. Sra Aparecida). Na chegada, tem missa às 18h, presidida pelo arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, que vai oficializar a criação da Paróquia Beato João Paulo II.

A comunidade surgiu da divisão do território atual da Paróquia Nossa Senhora de Fátima (bairro Santa Cruz). A sede da nova paróquia fica na matriz Nossa Senhora Aparecida, no bairro Nova Era. Posteriormente vai ser construída uma nova sede, com padroeiro João Paulo II. O território abrange também as comunidades: Sagrado Coração de Jesus (Jardim dos Alfineiros), Santa Lúcia Filippini (Santa Lúcia), Santo Antônio (Nova Era II), Santa Ângela (Jardim Santa Isabel) e São Vicente (Nova Era).

O decreto de autorização do Vaticano

Em junho de 2011, Dom Gil Moreira fez o pedido ao Vaticano para criar uma paróquia dedicada a João Paulo II. A resposta positiva da Congregação Sobre o Culto Divino e Disciplina de Sacramentos, instância do Vaticano que cuida desses processos, veio no dia 1º de julho.

De acordo com as normas da Igreja, a veneração a um beato é restrita, ou seja, não é toda paróquia que pode celebrar a festa, apenas aquela que o tem como padroeiro. Assim, o responsável pela paróquia, Pe. João Francisco Batista, acredita que o olhar de todo o Brasil vai se voltar para a cidade. “É um privilégio para a Arquidiocese conseguir prestar esse culto à sua memória”, finaliza o religioso.

Depoimentos

Segundo Pe. João Francisco, quando a comunidade foi consultada pelo arcebispo, a resposta foi positiva. “Todos já esperavam que a paróquia fosse criada. Estou muito feliz, o trabalho é promissor”, afirma.

O sacerdote também destacou a importância da escolha do nome do Saudoso Pontífice. “Beato João Paulo II anuncia a paz em um contexto de guerra e pós-guerra e é uma figura de santidade no mundo moderno. O papa foi muito acolhido no Brasil, onde foi chamado de ‘João de Deus’ e ‘Papa da Paz’”, declara.

A paróquia do bairro Nova Era foi a primeira paróquia do Brasil, autorizada pela Santa Sé a ter o nome do Beato João Paulo II. Outras dioceses do país também fizeram o pedido, mas a Arquidiocese de Juiz de Fora foi a primeira a fazer a solicitação.

João Paulo II

João Paulo II foi papa entre 16 de outubro de 1978 e 2 de abril de 2005, quando faleceu após mais de 25 anos como Sucessor de São Pedro.

No dia 13 de Maio de 2005, apenas quarenta e dois dias após a morte de João Paulo II, o papa Bento XVI anunciou o início imediato do processo de canonização de Karol Wojtyla, dispensando o prazo canônico de cinco anos para a promoção da causa. Ainda em dezembro de 2009, o atual Papa assinou o decreto que reconhece as “virtudes heróicas” de Karol Wojtyla, primeiro passo para a beatificação.

Foi beatificado no dia 1º de Maio, domingo da Divina Misericórdia. A data escolhida para a beatificação recorda a celebração litúrgica mais próxima da morte de João Paulo II, que faleceu na véspera da festa da Divina Misericórdia.

Após a sua beatificação, em 1º de maio, no Vaticano, terá sua memória celebrada na diocese de Roma e nas dioceses da Polônia no dia 22 de outubro, dia em que inaugurou seu pontificado, em 1978.

Ser proclamado beato é o terceiro passo no caminho da canonização. O primeiro é Servo de Deus, o segundo venerável, o terceiro beato e o quarto, santo. Para ser santo é necessário comprovar intervenção em dois milagres.

*Fonte: ww.cnbb.org.br

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: