Pastor Feliciano extorquindo fiéis. Crime!

Veja neste vídeo como que os fiéis são humilhados, provocados a darem o último centavo para este pastor. Isso é crime! Isso não é de Deus!

Ele está na mira da Justiça

Um vídeo que mostra o pastor pedindo a senha do cartão de crédito  de um fiel de sua igreja foi divulgado. Nas imagens, Feliciano diz: “É a última vez que eu falo. Samuel de Souza doou o cartão, mas não doou a senha. Aí não vale. Depois vai pedir o milagre pra Deus e Deus não vai dar e vai falar que Deus é ruim.”[3]  O parlamentar afirmou que “estava brincando” na ocasião.[4] 

Atualmente ele responde a um processo no Supremo Tribunal Federal  (STF) por homofobia e estelionato , por ter sido acusado de receber 13 mil reais para realizar um culto no estado do Rio Grande do Sul  sem ter comparecido ao evento.[5] [6]  Uma reportagem do jornal Correio Braziliense  fez uma denúncia dizendo que Feliciano desvia dinheiro público, através de seu cargo como deputado federal , para beneficiar sua igreja e empresas de sua propriedade.[7]

http://www.youtube.com/watch?v=DzSa_13oeZs

Acusações de racismo, homofobia e misoginia

Em março de 2011, Feliciano postou em sua conta na rede social Twitter  frases de cunho racista , ao dizer: “Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polemica (sic). Não sejam irresponsáveis twitters. A maldição que Noé lança sobre seu neto, canaã, respinga sobre continente africano, daí a fome, pestes, doenças, guerras étnicas!” (Feliciano defende a ideia de que os povos africanos  negros  vivam sob a chamada “Maldição de Cam “, descrita no livro Gênesis  da Bíblia  e interpretada de várias maneiras, e de que essa seria a causa dos problemas sócio-econômicos e políticos enfrentados pelo continente africano ).[8]  Em uma publicação sobre os homossexuais , Feliciano disse: “A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam (sic) ao ódio, ao crime, à rejeição. Amamos os homossexuais, mas abominamos suas práticas promíscuas”, o que lhe gerou acusações de comportamento homofóbico .[9] [10] 

Em março de 2013, a apresentadora Xuxa  chamou o pastor de “monstro” por considerar suas declarações homofóbicas e racistas. Feliciano respondeu dizendo que iria abrir um processo contra a apresentadora,[11]  mas em seguida desistiu da ação judicial.[12] 

Durante uma entrevista para o livro Religiões e política; uma análise da atuação dos parlamentares evangélicos sobre direitos das mulheres e LGBTs no Brasil, o pastor Feliciano afirmou ser contrário às revindicações do movimento feminista  porque elas podem tornar a sociedade majoritariamente homossexual:[13] 

“Quando você estimula uma mulher a ter os mesmos direitos do homem, ela querendo trabalhar, a sua parcela como mãe começa a ficar anulada, e, para que ela não seja mãe, só há uma maneira que se conhece: ou ela não se casa, ou mantém um casamento, um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo, e que vão gozar dos prazeres de uma união e não vão ter filhos. Eu vejo de uma maneira sutil atingir a família; quando você estimula as pessoas a liberarem os seus instintos e conviverem com pessoas do mesmo sexo, você destrói a família, cria-se uma sociedade onde só tem homossexuais, você vê que essa sociedade tende a desaparecer porque ela não gera filhos.”[13] 

A afirmação do deputado gerou ainda mais críticas contra a sua conduta, além de acusações de homofobia e misoginia .[13] 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: