Archive for the ‘Escola Bíblica em Casa com Pe. João Ramalho’ Category

Escola Bíblica

março 31, 2013

DOMINGO DA PÁSCOA.        Os sinais da Ressurreição de CRISTO,ontem e hoje. 

                    Nas sagradas Escrituras ,um sinal não é simplesmente um evento milagroso(como o evangelista João chama os milagres operados por JESUS),mas algo que aponta para uma realidade de significado mais amplo.Por analogia,é como um sinal de trânsito,que serve para orientar os viajantes na estrada,de sorte que ninguém erre o caminho ou corra risco de acidentes.Um sinal na estrada faz-nos chegar a nosso destino sem incorrer em nenhum dano.Nos textos bíblicos,os sinais indicam que DEUS está realizando algo que não é percebido por quem não fez a experiência da fé e amor.Os sinais não servem como provas ou argumentos lógicos,científicos para convencer ninguém (estão lembradas(os) quando dissemos que não temos como explicar como foi a ressurreição de Jesus?E que s. Paulo chega no limite quando diz “CORPO ESPIRITUAL”?.Nada mais sabemos.).Somente podemos perceber os sinais(sepulcro vazio)quando fazemos a experiência da fé e do amor.Acrescento,usando o termo dos nossos dias,termo muito caro ao nosso Papa Francisco:HUMILDADE).Em resumo,é isso que indica o acontecimento da Ressurreição de CRISTO como sinal da ação de DEUS,ontem e hoje.Humildade,Fé e amor. 

                             Desejo a todas e a todos uma PÁSCOA SANTA,FELIZ.Que seus efeitos perdurem sempre e nos traga a esperança da nossa ressurreição em CRISTO.

Pe. João Ramalho

Anúncios

Aprendendo a Bíblia com o Pe. João em casa

outubro 3, 2012
 26º DOMINGO do TC.   Mc 9,38-43.45.47-48  

 

                               ( Antes de tudo,observem que procuro sintetizar as reflexões ao máximo que posso) 

                                               Percebemos logo no Evangelho deste domingo,pela variedade de temas,que se trata de uma compilação de Marcos.

JOÃO fala em nome dos demais apóstolos pelo contexto da narrativa.Quantas vezes dissemos que há um Fio condutor entre a primeira leitura da liturgia e o Evangelho.O que Jesus diz:”Quem não é contra nós,está a nosso favor”é semelhante a proclamação de Moisés(Ia.Leit.):”Quem dera que todo o povo do Senhor fosse profeta e que o Senhor lhe concedesse o seu Espírito”,isso porque a missão de Jesus não está no proibir,mas,sim,no valorizar todos os gestos e todas as práticas libertadoras e promotoras da vida,mesmo que sejam praticadas por pessoas que estejam fora dos grupos missionários de Jesus.Cabe à  missão,acrescento,a exemplo de Jesus reconhecer,valorizar e solidarizar-se com as manifestações de vida,de busca de liberdade e da justiça,onde quer que floresçam.Em qualquer povo ,em qualquer cultura,em qualquer tempo.Em Jesus encontramos a imagem de um DEUS concreto,totalmente envolvido com a vida dos seres humanos.Isso para mim é EVANGELIZAR.Talvez seja por isso,por essa visão que a Igreja convocou um sínodo,em Roma,para responder à pergunta: “Como evangelizar o mundo de hoje”.É importante notar que evangelizar é diferente de ensinar religião.Vamos rezar porque não é fácil responder à pergunta proposta.Cristo disse:”Ide por todo mundo….”.Como levar o Evangelho a TODOS?…

                                  O que significa no trecho do Evangelho;”A expulsão  de demônios?”.Significa a libertação de pessoas oprimidas e atormentadas pelo sistema sociorreligioso em que viviam.Os próprios apóstolos haviam falhado nesta ação libertadora (Mc 9,18)e,agora ,impediam outros de agirem.Já dissemos acima porque Jesus repreende seus discípulos.  

                                  Às alusões ás quedas pela mão ou pelo olho são simbólicas,com variado sentido.Podem indicar más ações e aspirações de poder e prestígio. 

                                  Os anúncios finais de condenação não condizem  com a índole misericordiosa e compassiva de Jesus.,indicando tratar-se de adaptações tardias das comunidades de origem do judaísmo,pois refletem o deus do Antigo Testamento que é” o terror de Isaac”  (Gn 31,42),que castiga e condena.A queda dos pequenos muitas vezes é provocada pelos ricos que vivem luxuosamente,entregues á boa vida,condenando o justo e o assassinando.(segunda leitura).  

Escola BÍblica do Pe. João

outubro 3, 2012

AMIGAS e AMIGOS,

                                                 Um abraço.

                      Permitam uma reflexão sobre o Ev. de hoje,de Mc 8,27-35. Em primeiro lugar a CNBB colocou o Ev. de Marcos como nossa reflexão no mês consagrado à BÍBLIA.Cada ano ela apresenta uma sugestão. 

                      Se repararem bem,vão ver que todo Ev. de Mc. tem como objetivo responder a pergunta;”QUEM É JESUS?”;e hoje particularmente essa pergunta sai dos lábios de Jesus;”No caminho para os povoados de Cesareia de Filipe,ele perguntou aos discípulos:Quem dizem as pessoas que eu sou?”.As respostas foram as mais diversas.E Jesus acrescentou”E vós,quem dizeis que eu sou?”Pedro,inspirado pelo Espírito Santo responde:”TU ÉS O CRISTO”,ou seja o ungido de Deus.Mas logo em seguida mostrou sua ignorância no conhecimento de Jesus,e é chamado de satanás,por ter em sua mente uma visão errônea a respeito do Messias, 

                      Essa pergunta continua sendo feita a todos aqueles que se dizem cristãos,ou mesmo àqueles que já ouviram esse nome JESUS.

Quem é Jesus para nós?Estudamos teologia,sempre que vamos à Igreja ouvimos falar dele,mas afinal quem Ele é?Que influência ele tem na minha vida.Não será nosso conhecimento um conhecimento vago,teórico.?!

                     Já dissemos que a primeira coisa que Jesus fez vindo ao nosso mundo foi nos convidar à conversão à sua boa notícia,ou seja ao Evangelho,ao Reino de Deus que veio anunciar,e já repeti não sei quantas vezes que dele Jesua falou 120 vezes durante sua vida.Um Reino que começa aqui na terra pela prática dos valores da vida que Ele veio trazer(Eu vim para que tenhais vida,e vida em abundância, Jo 10,10)

                    A via mais importante para responder à pergunta:”Quem é Jesus para mim?”,dentro do processo de conversão,em que nos encontramos,está numa frase que também já escutaram em nossos encontros semanais:”A verdadeira conversão só é completa quando acolhemos em nós o ESPÍRITO SANTO que unifica,une o conhecimento e o amor de JESUS em nós.”(Recordem do cântico:”A nós descei Divina Luz,a nós descei Divina luz,em nossas almas acendei(O quê?) o amor,o amor de Jesus,o amor de Jesus.Ora,eu não amo a quem não conheço.Portanto,peçamos ao Espírito Santo que nos ensine “QUEM É JESUS.”

Escola Bíblica em Casa- Sobre a Fé _ Pe. João

agosto 31, 2012

AINDA SOBRE A FÉ     6ª reflexão (continuação) 

                                                                                                 Vimos na última reflexão,o desespero de Paulo:”Não entendo o que faço.Não pratico aquilo que quero e faço o que aborreço……em minha carne não habita o bem……capaz eu sou de querer o bem,mas não de executá-lo”.E continua nessa tensão,nesse desespero.Por quê?  Vejam,Paulo ,antes Saulo,foi um Fariseu fanático.Fariseu,como sabemos,era um partido político-religioso,o maior no tempo de Jesus,com mais ou menos 5.000 mil componentes.Julgavam eles serem os donos do poder e da religião,praticantes das 613 leis de Moisés.Excluiam de seu convívio,como pecadores, aqueles que julgavam castigados por Javé(Deus):”mulheres adúlteras,inférteis,leprosos,estrangeiros etc.- Jesus os combateu durante sua vida pública.Usou contra eles expressões fortes:”hipócritas,sepulcros caiados,guias de cegos….”No capítulo 9 dos “Atos dos Apóstolos”,nós encontramos a conversão de Paulo que respirava ameaças de morte contra os os discípulos,seguidores de Jesus.Vejamos o capítulo 9,3 dos “Atos dos Apóstolos”:”Durante a viagem(em perseguição dos cristãos),quando já estava perto de Damasco,de repente viu-se cercado por uma luz que vinha do céu.Caindo por terra,ouviu uma voz que lhe dizia:”Saulo,Saulo por que me persegues?Saulo perguntou:”Quem és tu,Senhor?”.A voz respondeu:Eu sou JESUS,a quem tu estás perseguindo.Agora,levanta-te,entra na cidade,e ali te será dito o que deves fazer.”Nesse momento nascia PAULO,o grande apóstolo de Cristo.Receberam nesta semana a bela mensagem”Onde nasceu Jesus?”Para Paulo,Jesus nasceu na estrada de Damasco.Mas,qual foi a grande conclusão de Paulo?Como Fariseu o caminho para a salvação estava na prática da Lei.Agora,ele percebeu que o caminho da salvação estava na Fé em Jesus Cristo.COMEÇAMOS NOSSAS REFLEXÕES com a frase:”O JUSTO VIVERÁ DA FÉ”>Paulo descobriu,ao mesmo tempo,que desconhecia a verdade sobre o ser humano e a verdade sobre DEUS.Ele,mestre em Israel ,tinha os olhos velados e não conhecia o Deus a quem fazia profissão  de servir.Encontrando-se com o Evangelho de Cristo,descobriu a verdade.Veremos a seguir qual verdade é essa.

Sobre a Fé – Pe. João Ramalho

agosto 29, 2012

                                                                      Parando para uma reflexão sobre nossa vida,percebemos que ela é repleta de opções,opções essas que vão se alternando com os anos que vamos vivendo(e sendo hoje dia de Sto. Agostinho,relembro entre suas frases famosas aquela:”Nossos dias não são somados,mas subtraídos dos que faltam”,que sempre citava no dia 22 de maio,quando somava mais um ano de vida).Entre as opções fundamentais que são parâmetros-chave,por meio dos quais a pessoa orienta e conduz a sua vida está a FÉ..Pense,antes de mais nada,quais são suas opções,qual ´é a fundamental.Você escolhe isto,você escolhe aquilo.mesmo na sua vida espiritual você faz opções,que como já dissemos,em termos de nosso tema da fé, devem ser não de uma atitude intelectual,devocional,etc. 

A fé,temos repetido,é uma opção fundamental,ou seja,acima de todas outras opções,por JESUS  CRISTO.Daí decorre nossas outras opções.À medida que a análise da vida de Jesus nos faz descobrir as opções fundamentais dele,descobrimos as opções fundamentais do próprio DEUS,ou pelo menos aquelas que esse Deus em Jesus Cristo nos quer revelar.Quais?  

               – A opção preferencial pelos pobres,como concretização da opção pelos injustiçados.  

               – A opção pela misericórdia(vamos relembrar o que é misericórdia?misericórdia é amar por causa e apesar da nossa miséria.Assim Deus nos ama.Essa é sua opção.Opção contra todo legalismo.    

               -A opção pelo serviço contra o  poder. 

               -A opção pela justiça e contra toda opressão. 

               -Finalmente,a opção  pela vida.