Archive for the ‘Reflexao do Dia’ Category

Reflexão do dia

junho 26, 2012

Não se espante com os problemas, nem se deixe levar pela maré; o que hoje parece ser o fim, pode ser recomeço; pode indicar um novo caminho, mesmo entre pilhas de destroços; como os japoneses depois da bomba atômica, encolhidos entre o sentar e chorar pelos mortos, ou pegar uma pá e reconstruir. Talvez a sua vida pareça destruída por uma bomba, talvez você também esteja se sentindo encolhido, pequenininho entre as dores dos escombros, desanimado, desconfiado, desacreditado, e o que sobrou de você é muito pouco… Mas eu lhe garanto que o dia se abre em POSSIBILIDADES e que depende da sua decisão entre sentar e chorar ou pegar uma pá e reconstruir, remover os cacos e com os pedaços que se espalharam: construir.  (PROGRAMA MOMENTO DE FÉ – PADRE MARCELO ROSSI )

Anúncios

Reflexão do dia: O braço do crucifixo

março 26, 2012

O braço do crucifixo

Dom Pedro José Conti
Bispo de Macapá (AP)

Numa antiga catedral, pendurado a uma grande altura, está um enorme crucifixo de prata que possui duas particularidades. A primeira é a coroa de espinhos sobre a cabeça da estátua de Jesus: toda feita em ouro maciço e ornamentada de pedras preciosas. O seu valor é incalculável. A segunda particularidade é que o braço direito da imagem de Jesus está afastado da cruz e pende no vazio. Uma história explica o que aconteceu.

Numa noite de muitos anos atrás, um ladrão corajoso e com jeito de acrobata planejou roubar a esplêndida coroa de ouro e pedras preciosas. Amarrou uma corda numa das janelas ao redor da abóbada central, acima do crucifixo, e desceu por ela até a cruz. No entanto a coroa estava solidamente fixada na cabeça da estatua e o ladrão tinha só uma faca para tirá-la. Enfiou a faca de baixo da coroa e começou a mexer com todas as suas forças. Pelejou por muito tempo suando e bufando. A lâmina da faca quebrou, e a corda também se desprendeu da janela porque não aguentou tanta agitação. O ladrão ia se espatifar no chão da catedral, mas, de repente, o braço do crucifixo o agarrou e o segurou. Sorte grande a do ladrão! Na manhã seguinte, os zeladores da igreja o encontraram lá em cima, são e salvo. O braço do crucifixo, ainda, o estava segurando. A história não revela mais detalhes, portanto não dá para conferir, mas acolhemos com simplicidade a mensagem.

Estamos chegando perto da Páscoa e, por isso, somos convidados a olhar com mais atenção a Jesus crucificado. No evangelho deste domingo, ele nos fala do grão de trigo que, para produzir frutos, deve morrer. De outra forma, continuaria sendo apenas um grão de trigo. É uma comparação clara para nos convencer a fazer da nossa vida um dom. Jesus garante que quem quiser segurar a própria vida, no final, irá perdê-la, mas quem a tiver doado com generosidade a conservará para a vida eterna. Mais uma vez somos chamados a tomar uma decisão sobre o nosso jeito de viver. Ser cristão é crer no Filho que o Pai enviou e viver seguindo o seu exemplo. O amor de Jesus foi até a cruz, portanto ele pode pedir uma resposta generosa de nossa parte porque, por primeiro, ele nos amou até o último suspiro de sua vida terrena.

Aprendemos também, no evangelho, que um grupo de gregos pede ao apóstolo Filipe para poder “ver” Jesus. Talvez seja também a nossa legítima e, às vezes, angustiante curiosidade. No entanto a resposta que ele nos dá ajuda a entender que apenas vê-lo  ainda não significa acolhê-lo e, menos ainda, amá-lo e segui-lo no caminho da cruz. Em outras palavras, parece-me, que Jesus nos convide a passar de um conhecimento visual ou intelectual a um seguimento real e amoroso, tornando-nos “servidores” dele, aprendendo com ele a servir e não a dominar; a doar a nossa vida para o bem dos irmãos, em lugar de, quem sabe, aproveitar-nos deles, ou até tirar-lhes a vida ou o necessário para viver. O nosso verdadeiro encontro com Jesus passa pela cruz; somente quem consegue sair do seu egoísmo e compadecer-se pelos sofrimentos dos irmãos começa a perceber o quanto grande foi o amor gratuito dele. De outra maneira, o que pensamos ser o nosso conhecimento sobre o Senhor não passará de discussões e debates feitos de palavras. Jesus não nos salvou com teorias ou projetos mirabolantes, ele assumiu a nossa condição humana até a morte e nos mostrou o único caminho para uma verdadeira mudança.

Quantos planos de reformas, bonitos e bem estudados em si, não saem do papel simplesmente porque ninguém quer renunciar a nada, porque todos querem – ou queremos – ficar agarrados aos nossos privilégios, disfarçados, às vezes, de direitos? Hoje parece impensável, vergonhoso e sinal de derrota, perder alguma coisa. Perder algo, fique claro, para que outros possam ganhar em dignidade, saúde, felicidade e vida plena. Assistimos a uma disputa desenfreada para conseguir mais. Qualquer coisa serve: dinheiro, prestígio, poder. Como se tudo fosse sem fim e sem limites. Jesus fala de “perder” não um pouco do nosso salário, um jogo, ou uma disputa eleitoral, mas de perder, doando-a, a nossa própria vida. É quando a doamos que encontraremos novamente, bem guardada, como um tesouro imperecível no céu.

Somos todos, um pouco, como aquele ladrão da catedral. Queremos a coroa de ouro exclusivamente para nós. Jesus quer nos segurar nos seus braços para nos salvar do abismo da ganância. Esta conduz ao esquecimento – que depois é a morte – do nosso próximo. Seguindo Jesus no caminho da vida oferecida seremos abençoados por Deus e pelos pobres. Salvando a vida deles, salvaremos também a nossa para sempre.

Reflexão do Dia: A Profecia

dezembro 29, 2011

Nosso jornal tem sido um momento de profecia nos bairros Bonfim, Marumbí e Santa Rita. Fico muito contente quando alguém me diz que nosso jornal é catequético. Foi mesmo esse o nosso objetivo quando o criamos: chegar aonde os microfones da Igreja de Santa Rita não chegam. E mais, eternizar uma mensagem e um ensinamento.

 Quero convidar o meu leitor  a refletir o que viu nas festas de fim de ano. Nossos irmãos evangélicos assumiram de vez nossos símbolos. No Natal eles usaram as cores vermelha, verde e branca que são cores do nosso Natal e mais, da Igreja de Santa Rita. Agradecemos a eles por divulgarem nossas cores, nossas árvores de natal com os enfeites próprios do catolicismo, as luzes, o Papai Noel, um bispo Católico e a representações do presépio idealizado por São Francisco de Assis . Isso é dádiva de Deus. Eles já usam a nossa Bíblia, já admitem a Cruz de nosso fundador nosso Senhor Jesus Cristo e agora, aos poucos vão assumindo o nosso Natal.

Meu agradecimento especial aos irmãos evangélicos vai mesmo quando eles pregam Jesus Cristo. Fico contente quando alguém me diz que um pastor ou fiel de ouras denominações Cristãs condenaram a vulgarização do Natal pelas lojas e comércio. Que bom que nossos irmãos compreendem que o fundador da Igreja Católica, Jesus Cristo, não pode ser misturado ou minimizado em meio ao consumismo de final de ano. Ao condenarem o consumo e o uso dos símbolos da Igreja Católica  pelo comércio, nossos irmãos evangélicos estão a favor de nós. Sejam suas canções que falam de Cristo e da Bíblia sagrada, são, a rigor, canções católicas cantadas por não católicos. Se o texto é bíblico, a letra logicamente é católica, pois, como já dissemos aqui várias vezes, não existe Bíblia protestante.

Irmãos católicos quando assistimos a tudo isso temos mais certeza de que estamos no caminho certo. Nossa Igreja é a verdadeira Igreja de Cristo. Isto aumenta a nossa responsabilidadeem anunciar Jesus.Emfinanciar as obras de evangelização.

Feliz Ano Novo!

A Evolução da Educação

dezembro 19, 2011

A Evolução da Educação:

Antigamente se ensinava e cobrava tabuada, caligrafia, redação, datilografia…
Havia aulas de Educação Física, Moral e Cívica, Práticas Agrícolas, Práticas Industriais e cantava-se o Hino Nacional, hasteando a Bandeira Nacional antes de iniciar as aulas…

Leiam o relato de uma Professora de Matemática:

Semana passada, comprei um produto que custou R$ 15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas. A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.
Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la.
Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender.
Por que estou contando isso?
Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:

1. Ensino de matemática em 1950:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda.
Qual é o lucro?

2. Ensino de matemática em 1970:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?

3. Ensino de matemática em 1980:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Qual é o lucro?

4. Ensino de matemática em 1990:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00

5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.  
O custo de produção é R$ 80,00.
O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
(  )SIM (  ) NÃO

6. Ensino de matemática em 2009:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00

7. Em 2011 vai ser assim:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00.
O custo de produção é R$ 80,00.
Se você souber ler, coloque um X no R$ 20,00.
(Se você é afro descendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder).
(  )R$ 20,00 (  )R$ 40,00 (  )R$ 60,00 (  )R$ 80,00 (  )R$ 100,00

E se um moleque resolver pichar a sala de aula e a professora fizer com que ele pinte a sala novamente, os pais ficam enfurecidos pois a professora provocou traumas na criança.

Essa pergunta foi vencedora em um congresso sobre vida sustentável:

“Todo mundo está ‘pensando’
em deixar um planeta melhor para nossos filhos…
Quando é que se ‘pensará’
em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”  

Reflexão do Dia: Deus conhece suas necessidades

novembro 25, 2011

Se um dia ao acordar, você encontrasse,

ao lado da sua cama,

um lindo pacote embrulhado com fitas coloridas,

você o abriria ?

antes mesmo de lavar o rosto,

rasgando o papel,

curioso para ver o que havia dentro…

.

 

.

Talvez houvesse ali algo

de que você nem gostasse muito…

Então você guardaria a caixa,

pensando no que fazer com aquele

presente aparentemente “inútil” …

.

Mas no dia seguinte,

lá está outra caixa…

mais uma vez, você abre correndo,

e dessa vez há alguma coisa

da qual você gosta muito…

.

Uma lembrança de alguém distante,

uma roupa que você viu na vitrine,

a chave de um carro novo,

um casaco para os dias de frio

ou simplesmente um ramo de flores

de alguém que se lembrou de você

E isso acontece todos os dias,

mas nós nem percebemos…

Todos os dias quando acordamos,

lá está, à nossa frente,

uma caixa de presentes

enviada por Deus,

especialmente para nós:

um dia inteirinho para usarmos

da melhor forma possível!

Às vezes ele vem cheio de problemas,

coisas que não conseguimos resolver,

tristezas, decepções, lágrimas…

Mas outras vezes,

ele vem cheio de surpresas boas,

alegrias, vitórias e conquistas…

.

 

.

O mais importante é que,

todos os dias,

Deus embrulha para nós,

enquanto dormimos,

com todo o carinho,

nosso presente: O DIA SEGUINTE!

Ele cerca nosso dia com fitas coloridas,

não importa o que esteja por vir…

.a esse dia quando acordamos,

chamamos PRESENTE…

O PRESENTE de Deus pra nós.

Nem sempre Ele nos manda o

que esperamos,

o que queremos…

Mas Ele sempre,

sempre e sempre,

nos manda o melhor,

o de que precisamos,

e que é sempre muito

mais do que merecemos…

.

Abra seu PRESENTE todos os dias,

primeiro agradecendo a quem o mandou,

sem se importar com o que

vem dentro do “pacote“.

Sem dúvida, Ele não se engana

na remessa dos pacotes.

Se não veio hoje o PRESENTE

que você esperava, espere…

.

Abra o de amanhã com mais carinho,

pois a qualquer momento,

os sonhos e planos de

Deus pra você chegarão,

embrulhadinhos pra PRESENTE!

.

 

.

DEUS não atende as

nossas vontades, e

sim nossas necessidades.

 

.

Que você tenha um dia abençoado,

cheio da Presença de Deus,

e que seu presente venha

lhe trazer muita paz,

experiências com Deus,

e esclarecimento sobre

o muito que ainda temos a

aprender com Ele e por Ele!.

.

Presente pra Voce

Cristo está aqui

novembro 23, 2011
Histórias Urbanas


Por amor a Jesus Sacramentado
(Uma história sobre o verdadeiro valor e zelo que devemos ter pela Eucaristia)

Alguns meses antes de sua morte, o Bispo Fulton J. Sheen foi entrevistado pela rede nacional de televisão: “Bispo Sheen, milhares de pessoas em todo o mundo inspiram-se em você. Em quem você se inspirou? Foi por acaso em algum Papa?”.
O Bispo Sheen respondeu que sua maior inspiração não foi um Papa, um Cardeal, ou outro Bispo, sequer um sacerdote ou freira. Foi uma menina chinesa de onze anos de idade.
Explicou que quando os comunistas apoderaram-se da China, prenderam um sacerdote em sua própria reitoria, próximo à Igreja. O sacerdote observou assustado, de sua janela, como os comunistas invadiram o templo e dirigiram-se ao santuário. Cheios de ódio profanaram o tabernáculo, pegaram o cálice e, atirando-o ao chão, espalharam-se as hóstias consagradas.
Eram tempos de perseguição e o sacerdote sabia exatamente quantas hóstias havia no cálice: trinta e duas.
Quando os comunistas retiraram-se, talvez não tivessem percebido, ou não prestaram atenção, a uma menininha, que rezando na parte detrás da igreja, viu tudo o que ocorreu. À noite, a pequena regressou e, escapando da guarda posta na reitoria, entrou no templo. Ali, fez uma hora santa de oração, um ato de amor para reparar o ato de ódio. Depois de sua hora santa, entrou no santuário, ajoelhou-se, e inclinando-se para frente, com sua língua recebeu Jesus na Sagrada Comunhão. (Naquele tempo não era permitido aos leigos tocar a Eucaristia com suas mãos).
A pequena continuou regressando a cada noite, fazendo sua hora santa e recebendo Jesus Eucarístico na língua. Na trigésima noite, depois de haver consumido a última hóstia, acidentalmente fez um barulho que despertou o guarda. Este correu atrás dela, agarrou-a, e golpeou-a até mata-la com a parte posterior de sua arma.
Este ato de martírio heróico foi presenciado pelo sacerdote enquanto, profundamente abatido, olhava da janela de seu quarto convertido em cela.
Quando o Bispo Sheen escutou o relato, inspirou-se de tal maneira que prometeu a Deus que faria uma hora santa de oração diante de Jesús Sacramentado todos os dias, pelo resto de sua vida. Se aquela pequena pôde dar testemunho com sua vida da real e bela Presença do seu Salvador no Santíssimo Sacramento então, o bispo via-se obrigado ao mesmo. Seu único desejo desde então seria atrair o mundo ao Coração ardente de Jesus no Santíssimo Sacramento.
A pequena ensinou ao Bispo o verdadeiro valor e zelo que se deve ter pela Eucaristia; como a fé pode sobrepor-se a todo medo e como o verdadeiro amor a Jesus na Eucaristia deve transcender a própria vida.
O que se esconde na Hóstia Sagrada é a glória de Seu amor. Todo o mundo criado é um reflexo da realidade suprema que é Jesus Cristo. O sol no céu é apenas um símbolo do filho de Deus no Santíssimo Sacramento. É por isso que muitos sacrários imitam os raios de sol. Como o sol é a fonte natural de toda energia, o Santíssimo Sacramento é a fonte sobrenatural de toda graça e amor.

Resumo de um artigo “Let the Son Shine” pelo Rvd. Martin Lucia.

Deus! Vale a pena ler

novembro 17, 2011
Deus
Tempo para Deus
Obs: Só leia se tiver tempo para DEUSQuando Deus tira algo de seu alcance,tipo suas horas extras. Ele não está
punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor.
Concentre-se nesta frase… “A vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a
Graça de Deus não irá protegê-lo.” Alguma coisa boa vai acontecer com
você hoje, algo que você tem esperado ouvir.. Por favor, não quebre!
Apenas 27 palavras. Deus, nosso Pai, CAMINHE pela minha casa e leve
embora todas as minhas preocupações e doenças, e POR FAVOR, vigia e cura
a minha família em nome de Jesus… AMEM Esta oração é muito poderosa.
Passe essa oração para o máximo de amigos não apenas para 12 pessoas,
mas para todos. Todo mundo precisa de uma benção e agora nesse momento
uma bênção está vindo para você na forma de um novo emprego, uma casa, o
casamento,saúde ou financeiramente. Não faça perguntas. Este é um
teste. Será que Deus está em primeiro lugar na sua vida? Se assim for,
pare o que estiver fazendo e envie a mensagem. Observe o que Ele faz.

Reflexão do Dia: PARÁBOLA DA CADEIRA

novembro 3, 2011

PARÁBOLA DA CADEIRA


Trecho do livro: Rabi onde Mora
de Spencer Custódio – Editora Loiola

Era uma vez uma cadeira, velha, vacilante, uma das mais arrebentadas que já se viu. Sua pintura estava toda enrugada, gasta e a sua cor desbotada. Verdadeiramente um desastre! Não podia mais sustentar o próprio peso, crescente de ano para ano. Raspões, sujeiras, manchas, pés frágeis, pedaços quebrados. Não chegava mesmo a lembrar de sua beleza primitiva.
Uma camada de pintura após outra era toda a sua vida passada. Vez por outra, uma nova retocada na pintura a melhorava. Depois novamente, rachava e descascava de alto a baixo, tornando-a pior que antes. Era cor em cima de cor: preto, vermelho, azul, verde, branco, amarelo, camada sobre camada.
Pobre cadeira. Como recordar o que era sob tantas camadas sucessivas?
Um belo dia, entretanto, ela se viu entre as mãos de um marceneiro. Não sabia mesmo como havia chegado lá. Havia sido triste chegar ali na pressa, aos empurrões a sacudidas no fundo de um caminhão. Mas já que estava ali… Não queria, porém, prestar atenção em nada. Afinal já havia passado por tantos lugares mais ou menos idênticos..
O marceneiro tomou a cadeira e a lavou cuidadosamente. Havia algo no seu jeito daquele marceneiro que intrigou a cadeira. Assim se deixou e se resignou a receber uma nova camada de pintura. Que surpresa, porém ao contrário, o marceneiro se pôs a raspar a pintura. E como doía! A cura, entretanto, estava nestas mãos que machucavam.
Pacientemente, o marceneiro raspava de camada em camada cantarolando para ela: “Cadeira, o marceneiro te conhece, a tua real beleza ele a conhece, ele sabe que tu não és irresponsável, senão pela graça de seu cuidado amável.
O canto acalmava um pouco a cadeira. Ela não sabia porém o que pensar. O que estava acontecendo? Porque parecia mais pesada? “Eu não agüento mais”, gritava ela. “Parem com isso, cubram-me, deixem-me só”.
Dia após dia, contudo, o marceneiro perseverava. Oh! sim, por vezes dava alguns dias de repouso à cadeira. Que alívio sentia, ainda que estivesse terrivelmente consciente de que faltava muito em seu caminho.
Dolorosamente, o marceneiro foi atravessando pouco a pouco o preto, o vermelho, o azul, o verde, o branco e etc. A cadeira percebeu, então, uma mudança no modo de agir dele. Sempre cheio de cuidados, tornou-se mais cuidadoso ainda para evitar qualquer machucadura. Na ultima camada, no amarelo, quando este começou a sair, a cadeira, num primeiro suspiro vital, teve uma idéia do que se encontrava debaixo.
Não mais pintura, mas madeira, madeira maravilhosa! Começou assim, a compreender a ação do marceneiro e porque seu tratamento havia mudado na derradeira camada: para não atingir a bela madeira que se revelava agora.
A cadeira apressada no desejo de se ver melhor. Pouco a pouco, a madeira apareceu plenamente. Que sensação de prazer e glória, que revelação! Ela cantava e dançava alegremente. Com esse sentimento,abandonou o marceneiro para viver livre da pintura, livre para ser ela mesma. Enfim, não tinha mesmo necessidade dele! A vida aparecia como uma realidade nova, excitante, pela primeira vez depois de muito tempo.
Aos poucos, entretanto, os sinais de glória se dissiparam. “As vezes, passava pelo marceneiro e via que outras cadeiras, mesas, móveis se reconstituíam por suas mãos para reencontrar seu resplendor natural. Pareciam, mesmo, refletir a beleza do próprio marceneiro. Era estranho constatar que não se havia apercebido antes de como sua madeira era rústica e sem brilho.
Humildemente, voltou ao marceneiro e passou muito tempo com ele. Em lugar de ocupar-se de milhares de coisas, permanecia do seu lado.
Num certo dia ele lhe disse: “Penso que você está preparada”. Tomou-a novamente, e esfregou com uma lixa (e como machucava). Só agora, porém, sabia que o marceneiro era conhecedor do seu trabalho. Ele esfrega, com uma lixa mais fina ainda.
E como foi bom desta vez! Jamais sentiu massagem tão agradável.
Em seguida, ungiu-a com uma estranha substância que realçou o calor da madeira e sua beleza, acrescentando-lhe um toque delicado, doce, acetinado. Ela jamais se imaginou tão bela! Por orgulho, a cadeira chamou alguém que passava para sentar-se, mas quase se quebrou toda, esquecida da fragilidade de suas pernas.
Amedrontada, correu para o marceneiro que a fez esperar um momento, para fazê-la tomar consciência de sua própria fraqueza. Depois, colou-a com solidez, comunicando-lhe um pouco de sua força.
Alguns dias mais tarde, olhando-se, a cadeira percebeu alguns riscos, um pouco de poeira aqui, um ponto machucado ali. Foi tomada de pânico, um velho medo vindo à superfície, a idéia de ser recoberta de pintura. Desesperada, agitou-se. Depois, parando, olhando longamente o marceneiro, veio- lhe uma luz definitiva.
Tinha necessidade dele não somente uma vez, mas para sempre. Havia sido restaurada por ele e era através dele que poderia continuar crescendo em beleza. Precisava ser desempoeirada por ele, limpa, lixada, para guardar sua solidez. Sim, já não era possível pensar em levar uma vida independente. Mas também não precisava mais temer as camadas de pintura.
Certamente para o marceneiro não foi fácil tirar camada por camada… muito trabalho, muita paciência, muita dedicação. Trabalho exaustivo mas o marceneiro estava sempre ali disposto a fazer o seu trabalho.

O merceneiro representa Jesus, que nos limpou de todas as camadas de tinta, tristezas, decepções, enfim, o tanto que temos passado, Jesus nos limpa de tudo isso, mas nós vamos precisar sempre dEle, porque sempre vem pó e Jesus é o Único que pode limpar. Entregue sua vida para Jesus, por vezes o caminho de Deus doi, mas você precisa confiar nEle, pois Ele sempre faz o melhor para nós.

Reflexão do Dia

outubro 28, 2011
Nunca  se  esqueça  de  Deus
1 –
‘Deus não escolhe
pessoas capacitadas, Ele capacita os
escolhidos.’

2 –
‘Um com Deus é
maioria.’

3 –
‘Devemos orar
sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que
possamos ouvir a Deus.’

4-
Nada está fora
do alcance da oração, exceto o que está fora
da vontade de Deus.’

5-
‘O mais importante
não é encontrar a pessoa certa, e sim ser
a pessoa certa.’

6 –
‘Moisés gastou:
40 anos pensando que era alguém; 40 anos
aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus
pode fazer com um NINGUÉM.’

7 –
‘A fé ri das impossibilidades.’
8 –
‘Não confunda
a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.

9 –
Não diga a DEUS
que você tem um grande problema. Mas diga
ao problema que você tem um grande DEUS.’

Deus  te Abençoe!!!!

Reflexão do Dia

outubro 24, 2011